Afinal a lei de identidade de género sempre passou…


Sem grandes anúncios nem parangonas, nem sequer muita polémica, a nova lei para a identidade de género, que permite a qualquer pessoa mudar o seu género e o nome através de um procedimento administrativo, entrou em vigor.

Depois do chumbo do Presidente da República, voltou ao Parlamento, para ser aprovada de novo por maioria. 8 dias depois saíu a portaria que a regulamenta. Aconteceu em Março, e aparentemente, uma semana depois de ter entrado em vigor, houve mais pessoas a mudarem de género e de nome do que desde o início dos registos jurídicos…

É muito bom sinal!